Siga-nos

Agricultura

15 imigrantes ilegais detetados em exploração agrícola

Numa das explorações fiscalizadas foram detetados 31 trabalhadores estrangeiros, oriundos de países como a Moldávia, Roménia, Nepal, Ucraniana e Geórgia, dos quais 15 encontravam-se em situação ilegal no nosso pais, tendo sido notificados para efetuarem o abandono voluntário do país ou para comparência no SEF, a fim de regularizarem a sua situação.

Avatar

Publicado

em

O Comando Territorial de Lisboa, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Torres Vedras, na localidade de Torres Vedras, efetuou uma operação conjunta, com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), direcionada para fiscalização de explorações de frutos e de produtos hortícolas, tendo detetado 15 trabalhadores em situação irregular em Território Nacional.

A operação incidiu na fiscalização da aplicação de fitofármacos, captação de água, encaminhamento de resíduos, condições de trabalho e situação legal dos trabalhadores.

Numa das explorações fiscalizadas foram detetados 31 trabalhadores estrangeiros, oriundos de países como a Moldávia, Roménia, Nepal, Ucraniana e Geórgia, dos quais 15 encontravam-se em situação ilegal no nosso pais, tendo sido notificados para efetuarem o abandono voluntário do país ou para comparência no SEF, a fim de regularizarem a sua situação.

Ainda no decorrer desta ação foi elaborado um auto de notícia por contraordenação devido ao incumprimento das normas de armazenamento de produtos fitofármacos, elaboradas três notificações para a adoção de medidas de saúde e segurança no trabalho e um auto de contraordenação a uma entidade patronal por explorar mão de obra ilegal.

Agricultura

Produtores de leite indignados com proibição de carne de vaca nas cantinas da Univ. de Coimbra

Produtores esperam que estudantes e professores possam ter uma alimentação completa, equilibrada e variada, sem falta de ferro e vitamina B12, que permita estudar, investigar e decidir com bom senso.

TDS noticias

Publicado

em

A  Associação dos Produtores de Leite de Portugal, manifestou o seu protesto perante o anúncio da proibição de carne de vaca nas cantinas da Universidade de Coimbra a partir de janeiro de 2020 e manifestar solidariedade a todos os criadores de bovinos em Portugal.

Segundo refere o comunicado “É incompreensível que o Reitor de uma universidade com setecentos anos de história queira banir um alimento com milhares de anos e que terá contribuído para o desenvolvimento do cérebro dos nossos antepassados”, refere a associação.

A associação refere igualmente que a carne não é o principal produto das vacarias, mas a venda ou engorda dos vitelos machos e das vacas após o fim da vida produtiva é um complemento fundamental, quando o preço do leite está abaixo do custo de produção.

Portugal importa quase 50% da carne bovina que consome. Quem se preocupa com a pegada ecológica dos alimentos pode começar por escolher carne nacional, sem consumo de combustíveis na importação e baseada na pastagem ou cultivo de terras que de outra forma ficariam abandonadas, sendo pasto privilegiado para incêndios que, além do perigo de vida para as populações, são uma enorme libertação de carbono para a atmosfera.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Setembro 2019
S T Q Q S S D
« Ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul - Web Development by IDEIAS FRESCAS https://ideiasfrescas.com